Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Últimos assuntos
» Conceição...
Dezembro 1st 2015, 21:28 por Carlos Donizeti

» Eu acredito...
Agosto 9th 2014, 15:45 por Carlos Donizeti

» Meus momentos...
Agosto 9th 2014, 15:44 por Carlos Donizeti

» e-mail Reclamação contra o Banco do Brasil
Julho 18th 2011, 13:15 por carlos alberto jardim

» Eu cuidarei de você...
Outubro 12th 2009, 09:23 por Carlos Donizeti

» É assim que viverei...
Junho 27th 2009, 17:39 por Carlos Donizeti

» DICAS DE LEITURA
Janeiro 5th 2009, 18:04 por Carlos Donizeti

» A ti, meu amor...
Janeiro 4th 2009, 18:02 por Carlos Donizeti

» http://agbonesso.spaces.live.com/default.aspx
Outubro 12th 2008, 13:11 por Carlos Donizeti

Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Patrocinadores

Drogas.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Drogas.

Mensagem  Carlos Donizeti em Fevereiro 17th 2008, 18:16

Drogas.

O que leva um adolescente ao uso das drogas?
Talvez a falta de estímulo profissional dos familiares, dificuldades financeiras ou falta de cultura dos pais? Não sei, mas de uma coisa eu sei, falta alguma coisa para que alguns jovens não se enveredem pelos tristes caminhos das drogas, nas maiorias das vezes sem retorno.
Vontade de ter um par de tênis de marca será essa a desculpa? Ou a seqüencia de vícios como bebidas alcoólicas depois maconha, cocaína, ou o crack qual delas fere mais?
Qual delas tira o sossego de uma família de qualquer nível social?
Ninguém esta livre, mas “onde tem fumaça tem fogo” diz o jargão.
Trabalhei aproximadamente oito anos como porteiro de uma Escola Pública e vi e convivi com crianças e adolescentes que iniciaram sua vida no submundo das drogas.
Alguns pais fingiam que não sabiam, mas quando seus filhos sumiam por alguns dias eles chegavam ao ponto de procurá-los mortos nas represas aqui do bairro ou em tiroteio com bandidos ou a policia.
E conheço pessoalmente varias mães que acharam seus filhos mortos boiando nas represas daqui do município, com o corpo todo perfurados a tiros, esfaqueados e seus membros cortados ou queimados.
Quando o adolescente começa a perder a importância pelos pais?
Pelo que eu vi me desculpem se eu estou errado, é o abandono de várias maneiras.
Depois das notas baixas na escola, más companhias, evasão da escola e não para por ai.
Neste triste caminho os jovens não vão sozinhos primeiro os traficantes os que adotam como seus filhos, para usá-los como olheiros, vapor, avião, fogueteiros e mulas etc.
Os pais depois de muitos conselhos se esgotam, ficam enfraquecidos deixam como “A vida leva”.
Assim foi Zaqueu um jovem que teve seus sonhos abortados quando se envolveu com as drogas porque optou ser “bicho solto”. Nascido de uma família de pais evangélicos Zaqueu teve suas oportunidades.
Ter um lar, pai e mãe, estudar, viver religiosamente, mas que “porra de vida ele queria”, ser pobre ou negro não é desculpa para infringir as leis. Em algum momento ele provou o branco, o bagulho, a pedra, seja lá o nome que você quiser dar tanto faz, é droga.
A parte mais suja da Historia começa limpa, é preciso ter um sonho e depois renegar o sonho. Zaqueu conheceu sua companheira deu-lhe um filho, e tentou ter uma vida descente, mas ela também se submergiu no tráfico de drogas.
Eles eram presos várias vezes, e o filho sempre ficavam com a avó, que por fim acabou de ficar com a guarda do seu filho. Sempre que ele se metia em confusão se escondia em casa de parentes que já estavam acostumados, mas não se conformava de sua mãe cuidar de seu filho, e a ameaçava dizendo: -“Velha filha da puta, se não agüenta fazer mais filho devolve o meu”.
Sua mãe ficava em casa trancada até que ele se acalmasse, depois de muitas desordens ele ia embora.
Uma vacilada aqui outra ali, até que um dia ele “foi pedido”.
Certa vez depois de uma confusão com o tráfico, alguns de seus colegas passaram na casa de sua mãe e disseram que ele estava ferido.
Ela já sabia o lugar onde ele costumava ficar, e para lá se dirigiu, no caminho encontro-o morto perto de uma granja com doze perfurações de tiros.
Ela o pegou no colo já todo ensangüentado e disse a todos seus colegas de tráfico que estavam ali, o que é o sentimento de uma mãe. “falou de Deus”, “do seu sofrimento de sua vida” e quanto magoava perder um filho nos vícios das drogas.
Esta historia pode fazer parte da realidade algumas pessoas foi escrita sem o propósito de feri-las, mas alertar principalmente aos jovens sobre o perigo das drogas.
Na literatura sobre o assunto esta é minha humilde contribuição


http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/2.5/br/
http://carlodonizeti.blogs.sapo.pt/
http://www.sitedoescritor.com.br/sitedoescritor_escritores_cdonizeti.html
avatar
Carlos Donizeti

Número de Mensagens : 25
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum